RSS

Arquivo da tag: máquina

Cafeteria Trevíolo – uma lembrança de Buenos Aires em São Paulo

A palavra “café” pode ter vários significados além da aprazível bebida. Sobretudo em lugares como Buenos Aires, onde o costume de se reunir em uma mesa para conversar e se confraternizar está enraizado na cultura local. Por isso mesmo, lá se encontra um café em cada esquina. E lá, café é mais esse lugar, esse saudável ritual cotidiano.
Em São Paulo, muito se consome café, a bebida, como estimulante para a árdua e agitada rotina de trabalho. Aqui se gasta energia em trânsito e longas filas para tudo. Pouco ou nenhum tempo sobra para o ritual do café. Aqui se pede um café no balcão, para tomá-lo e sair correndo. É raro até quem tenha tempo de esperar por um espresso bem tirado.
Talvez por isso não se encontrem aqui muitos estabelecimentos como os bonairenses, os cafés de que falamos. Mas na semana passada descobri que resta ainda mais uma esperança! Ela fica na zona oeste, mais precisamente, na Avenida Sumaré. É o Café Trevíolo (nº1200, com funcionamento de segunda à sábado, das 10:00 às 20:00 horas).
Lugar extremamente agradável, espaçoso e com uma rara diversidade de cafés à disposição dos apreciadores. Há uma carta de cafés, com blends de origem nas principais regiões produtoras de café de São Paulo e Sul de Minas. Há também grande variedade de bebidas derivadas e outras. Servem, ainda, almoço e diversos tipos de sobremesa.
Como pontos positivos, o ambiente agradável, o serviço, a diversidade, e até mesmo os preços. Mesmo o que parece ser caro, acaba não sendo, já que as porções são bem generosas (mais uma lembrança de Buenos Aires!). Não deixe de pedir um tostado para ter uma experiência bem porteña.
Há ainda algumas opções que considero sensacionais: café da manhã e café da tarde (ainda mais raro)! Vem de tudo, e com espresso duplo para coroar! E a preço justo, servido com todos os apetrechos!
Como pontos negativos, a parte dos fundos, com poltronas, tem seu conforto atrapalhado por uma ruidosa cozinha, que fica logo atrás. Ainda, o espresso algumas vezes vem um pouco mais frio do que deveria. Deverá haver também, quem não goste de pagar 5 reais para estacionar. Não acho muito problemático, pois é possível parar na rua ao lado, com tranquilidade, caso não se goste de serviço de manobristas. Por último, o horário de funcionamento é um pouco restrito, sobretudo por não funcionar aos domingos, mas também por abrir meio tarde para um café da manhã.
Para fechar com chave de ouro, você ainda poderá comprar café moído para suas necessidades ou em grãos. Basta escolher qual mais agradou! Vale a pena conferir! Não deixe de dispensar uma atenção à lojinha (foto), onde se encontram produtos relacionados à café.
Para ver outras cafeterias da marca (outras em São Paulo, mas também no Paraná e Santa Catarina), acesse: http://www.treviolo.com.br/Cafeteria/

 
1 comentário

Publicado por em 11 de dezembro de 2010 em Cafeterias

 

Tags: , , , , , , , , , , ,

Espresso feito em casa

Como sai o espresso perfeito - para alcançá-lo, só a experiência!

Bem difícil fazer um bom expresso em casa! Mas nada impossível!
É preciso muita prática, boa matéria prima e bom equipamento. Mas é possível fazer um expresso bem saboroso mesmo sem a parte cara do negócio: a boa máquina! A compensação deverá vir em forma de bom senso!
Indispensáveis:
1. Bom grão
2.Máquina de espresso, ainda que amadora (serve uma Britânia, que custa em torno de 300 reais)
3.Moinho, ainda que amador (serve um Cadence, que custa não mais de 60 reais)
4. Comportamento exploratório

A moagem deve ficar adequada (nao muito fina, não muito grossa), o que se dá quando o café sai suavemente fuido. Nâo pode sair em forma de lentas gostas escuras, nem escorrer como uma água de torneira!
É simples a idéia: a água deve passar pelo pó de maneira a extrair-lhe o sabor, o que resulta na estimulante e saborosa bebiba. Então, isso não pode acontecer rápido demais, pois a bebida ficará aguada. Se a passagem d’água demorar demais, é porque o pó, muito fino, a terá retido, como se fosse uma farinha de trigo. A água tem de passar, não ser absorvida! Daí, o resultado será um café frio, amargo, escuro e agressivo. Seu destino mais provável será a pia!
Você terá obtido um bom expresso quando: apresentar um creme firme (não se dissolve quando se mistura o açúcar) e claro, ou bege. Se estiver escuro, ou o grão era excessivamente torrado, ou a água passou muito lentamente pelo pó.

Dicas de bons grãos:
1. Café Havanna (a que vende alfajores), pois é da Fazenda Pessegueiro
2. Cafés do Atelier do Café (loja virual de Campinas – excelente atendimento, preços justos, rapidez e grande variedade), a depender do gosto de cada um. Todos são de boa qualidade.
3. Café do Centro (é preciso ir até o Mercado Municipal de SP para comprá-lo)

Onde ver mais: http://cafedocentro.com.br/v2/expressos.htm

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de outubro de 2010 em Preparo

 

Tags: , , , , , ,

 
Brasilagro

Brasil Agribusiness News - Brasil Agronegócios

Hearts and Minds

O que não muda é que tudo muda.

Tom Fernandes

"‎Quando eu era menino, todos me chamavam de mentiroso. Agora eu sou adulto, e me chamam de escritor." Isaac Bashevis Singer

Kelly Cristina

A única fonte de felicidade está dentro de nós mesmos, e deve ser repartida. Repartir as alegrias é como espalhar perfume sobre os outros: sempre algumas gotas acabam caindo sobre nós mesmos. Sou apaixonada pela minha familia e pelo meu trabalho, sei que a cada dia eu tenho a oportunidade de aprender um pouco mais.

Seu Dinheiro na Internet

Ganhe Dinheiro na Internet sem vender sua alma.

O Mochileiro

Mochila, cultura e experiência.

IMPRESSIONARE (21)99584-4658 (21)3627-5431

Orçamentos: contato.impressionare@gmail.com

Paulo Junior's Blog

"As dificuldades devem ser usadas para crescer, não para desencorajar. O espírito humano cresce mais forte no conflito.” (William Ellery Channing)

CB - CARLOS BESSA ASSESSORIA E VENDAS

vendas; setor moveleiro; mobiliário; treinamento; gestão de vendas; representação

jsazevedoja

Este site WordPress.com é supimpa

Nádia Jung

Porque às vezes as palavras têm de dar lugar ao silêncio, porque às vezes só um gesto inconsciente pode provocar a captura do inexplicável, porque o olho sabe antes que a mente, porque a fotografia é necessária na minha vida ...

Café Etrusca

Café, café de especialidad, café gourmet, insumos para cafetería, maquinaria para cafeterías, mobiliario para cafeterías, barista champ

Desenvolvendo ABAP/4

Just another WordPress.com weblog

tmenegatti

Thiago Menegatti

Dedo-no-zoio

Por que o mundo é dos espertos!

Raspando o prato

Um lugar para quem gosta de comida!

%d blogueiros gostam disto: