RSS

Bravo Café – o melhor café de supermercado

05 jul

 

 

Comprar café em supermercados comuns costuma ser uma experiência meio frustrante. 99% do que se encontra “Café Tradicional”, nome bonito dado ao café de baixa qualidade, vendido largamente no Brasil (ainda).

Mas há um diferente. É o Bravo . Sua embalagem é prata espelhado, com logomarca bem leve e simples.

Há também a opção de prová-lo em espresso, nas cafeterias das lojas do Pão-de-Acúcar. Quando o fiz na Loja  da Brigadeiro Luis Antônio com rua Batataes, a nº1 do mercado em São Paulo, estava bem tirado e foi uma experiência agradável. Falarei, no entanto, daquele que se vende para fazer em casa.

Preparo: filtro, com água mineral e café comprado moído.

Vamos aos resultados:

Aroma: pouco intenso e amadeirado.

Acidez: média.

Corpo: baixo.

Sabor: intenso, mas agradável. Lembra caramelo e cinzas.

Impressões gerais: um café “honesto” como gostam de dizer os provadores de vinho, denotando simplicidade e qualidade suficientemente alta para a faixa de preços do produto.

Bastante agradável quando preparado em coador de papel. Mas devo ressaltar que o melhor de seu sabor somente foi sentido nos primeiros dois dias de abertura da embalagem. A oxidação foi bem rápida e a bebida ficou com um gosto mais puxado para a ferrugem. Portanto: caso use café para preparo caseiro de quantidades muito pequenas diariamente, não recomendo, pois a embalagem disponível é de meio quilo.

Conceito: bom. Melhor opção dentre os café de supermercado. Superior, inclusive a alguns outros vendidos (por exemplo, Toledo, Madame D ‘Orvilliers e Ghini) em grãos e moídos antes do preparo.

Onde comprar: mercados Pão de Açúcar. Preço: 22 reais o quilo. Disponível em embalagens de meio quilo, a 11 reais. Preço próximo ao dos cafés tradicionais (baixíssima qualidade), para um café arábica da Alta Mogiana, de boa qualidade.

Obs. O site da Bravo tem venda on line, mas está temporariamente indisponível.

Este link mostra os pontos de distribuição em São Paulo:http://www.bravocafe.com.br/ondecomprar.asp

Anúncios
 
11 Comentários

Publicado por em 5 de julho de 2012 em Cafés gourmet - marcas e opinião

 

Tags: , , , , , ,

11 Respostas para “Bravo Café – o melhor café de supermercado

  1. Luis Santos

    14 de abril de 2014 at 11:34

    O Bravo é um excelente café de supermercado, mas abaixo do Toledo, emho. Este sim merece o título de ” melhor café de supermercado”.

    Curtir

     
    • Noite Arábica

      14 de abril de 2014 at 19:47

      Olá,
      Luis!
      Preciso rever os cafés de mercado, pois alguns novos estão disponíveis desde que escrevi sobre o Bravo. Mas sinceramente, não gosto muito do Toledo, pois a torra dele é muito escura.
      Abraços
      Paulo Quintana

      Curtir

       
  2. Eduardo Carvalho

    6 de agosto de 2013 at 11:25

    Caro Paulo, eu havia escrito quase uma carta, mas deu erro no final. Serei mais breve agora.
    Parabéns pelo blog, que conheci esta madrugada de insônia.
    Estou começando a me aventurar pelo mundo do bom café por incentivo de uma amiga. Estou escrevendo neste post porque tenho uma dúvida em relação ao moedor manual que você indicou da “Cuisinart”. No site deles apenas aparecem dois modelos elétricos, será que o manual saiu de linha? O que sugere? Até parece um sonho ter um desses em casa.
    O que acha do café servido no CCBB? Eu gostei.
    Parabéns novamente pelo conteúdo apaixonado e tão bem escrito e pela presteza com todos os que por aqui passam.
    Abração!
    Eduardo

    Curtir

     
    • Noite Arábica

      8 de agosto de 2013 at 18:43

      Olá, Eduardo! Que bom que meu blog te levou algo de útil!
      Quando eu disse moedor manual, me referia ao fato de você acionar manualmente o motor, pelo botão interruptor. É que os automáticos são os que possuem níveis de moagem graduados. Você o escolhe, faz o acionamento e apenas espera q moagem. Fica sempre no mesmo padrão. Esses são mais caros e nem sempre produzem resultados iguais entre as diferentes marcas.
      Mas você tem razão, preciso achar uma designação menos ambígua! Pode parecer que me refiro àqueles mecânicos, com manivela!
      O meu é o modelo mais barato da marca. Ele é melhor que o da outra marca que mencionei, pois produz grânulos mais homogeneamente, o que você valorizará no preparo por coador, já que se ficar uma quantidade muito fina, ocorre bloqueio dos poros do filtro de papel, algo bem inconveniente!
      Não tomei café no CCBB ainda. Você não é o primeiro a mencioná-lo. Deve ser bom!
      Seja bem vindo!
      Abraços
      Paulo Quintana

      Curtir

       
      • Eduardo Carvalho

        13 de agosto de 2013 at 11:12

        Obrigado pela resposta, Paulo!
        Quando eu disse moedor manual aqui em casa os olhos de minha mãe brilharam com lembranças da época em que ela fazia a torra e a moagem do café na roça. Ela já ficou imaginando onde prendê-lo na mesa! De qualquer forma, vou comprar este mesmo que você indicou. Quanta à designação acredito que os mais habituados com o processo vão entender melhor do que eu.
        Estava passeando pelo site da coffee lab e, neste post, ela diz sobre o café ficar melhor em xícaras maiores. Lembro que li em algo post seu que estava com essa dúvida. http://raposeiras.com.br/index.php/2011/10/pelo-amor-ferva

        É isso, obrigado novamente.
        Abração!
        Eduardo

        Curtir

         
        • Noite Arábica

          27 de agosto de 2013 at 1:10

          Olá, Eduardo!
          Eu conheço essa opinião da I. Raposeiras.
          Até me expuseram isso quando fui à cafeteria dela.
          Na hora, concordei, pois senti o café da xícara maior como mais doce.
          Mas sinceramente, repeti a experiência em outras cafeterias, em casa e até no próprio Coffee Lab. Não acho que haja diferença significativa.
          Acho que a Raposeiras exagera um pouco nas associações que faz para explicar fenômenos que ela mesma quer demonstrar.
          O café da xícara grande pode ficar diferente. Porque a temperatura muda. A quantidade que chega na boca de uma vez só ao virarmos a bebida. A própria bebida é outra, fisicamente falando.
          Pra mim, atualmente, tamanho de xícara é questão de gosto. E se você for uma pessoa mais prática, de adequação à temperatura do dia! Afinal, quanto mais calor, menos vc quer conservar a temperatura da bebida quente, para não queimar a língua!
          Mas entendo, é o negócio dela. É preciso valorizar os fatos!
          Faz parte! Não vejo nada de mal. Mas não é meu estilo.
          Eu sou mais a favor de dar dicas para provocar a experimentação. Sem doutrinação e verdades indiscutíveis.
          Abraços
          Obrigado
          PHQ

          Curtir

           
  3. Fer

    18 de julho de 2012 at 21:55

    Olá! Quero dar de presente ao meu namorado um moedor de café. Mas não sei qual seria o melhor. Ele tem a Cafeteira Expresso Gaggia Color Red. Estou em dúvida entre essas duas:

    Moedor de Café Gaggia mm

    ou

    Moedor de Café Automático Elétrico Prata DBM 110V – Cuisinart

    Aceito sugestões de outros moedores também. Pretendo gastar no máximo R$ 380,00

    Aguardo respostas.

    Obrigada

    Curtir

     
    • Noite Arábica

      19 de julho de 2012 at 15:47

      Olá! srta Diabinha! Não sei seu nome, pode me informar depois?
      É o seguinte: eu mesmo tenho um modelo Cuisinart, exatamente o que você mencionou.
      O da Gaggia, não sabia que estava a venda aqui no Brasil, mas pelo que pesquisei e por minha experiência, dá para ter uma boa idéia do funcionamento dele. Deve ser automático. E seu for manual, o preço dele é fora da realidade.
      Minha sugestão é de que não compre nenhum dos dois. O Cuisinart é bonito e rápido. É bom para moer grandes quantidades de café. Só que a moagem máxima dele tem como produto um granulado demasiadamente grande para se usar em máquinas de espresso caseiras.
      Por coincidência, minha máquina de espresso é igual a de seu namorado, o que ajuda mais ainda a ter certeza do que estou te respondendo.
      Além disso, o nível de ruído dele é bem elevado, o que não o desabilitaria, por si.
      O Gaggia apresenta o risco de também não gerar grânulos adequados ao uso de máquinas de espresso caseiras. Considerando o preço dele, acredito ser um risco alto demais para se correr.
      Grânulometria inadequada tem como consequências: passagem de água rápida demais ou lenta demais, em relação ao que seria adequado, o que gera uma bebida aguada e sem corpo, ou uma tinta de polvo insuportavelmente amarga e fria, respectivamente.
      Vou te apresentar uma solução, que a meu ver, é a melhor: compre um moedor mais simples e mais eficaz para seu caso. Há dois que sugiro: o Cadence MDR 301, que custa, na média, 65 reais. Ou um Cuisinart manual, que custará, no máximo 120 reais. Sei que a Fast Shop tem para comprar ao vivo a 127 reais. Sai uns 20% a menos se comprar pela internet, em lojas como ricardoeletro (paguei 99 reais, lá). A cor dele é branca.
      Com os moedores manuais, perde-se em “sofisticação” e apárência, o que para mim não conta muito. Aí depende do gosto de quem vai usar. Só que você pode atingir qualquer nível de moagem que quiser. Trata-se de uma moagem contínua, sem gradações, como nos moedores automáticos. Sua liberdade de escolha aumenta, apesar de ter um pouco de trabalho a mais.
      Esses automáticos, pelo que entendo, são adequados às máquinas caseiras mais sofisticadas, com mais recursos e mais pressão, como as que europeus e norte-americanos têm à sua disposição, por preços baixos. Para nós, aqui da periferia do capitalismo, elas são inacessíveis ou têm preços proibitivos, devido aos impostos, mas sobretudo, à “esperteza” dos importadores e dos próprios fabricantes. Aqui, elas são vendidas para quem tem muito dinheiro, enquanto nos países centrais, há excelentes opções para as classes médias. Mas enfim, aqui é caro, justamente porque lá é barato e vice-versa. Alguém tem de ser periferia para haver um centro!
      RESUMINDO: aconselho veementemente a comprar um moedor manual. Ambos os modelos que indiquei são bons. O Cadende moi quantidades menores que o Cuisinart. Esse segundo é mais bonito e silencioso, mas não há nada que deprecie o primeiro. Vai de gosto!
      Com o $ que economizar, você pode dar ao seu namorado, excelentes cafés gourmet em grãos, como Suplicy torra clara, Raiz ou PÉ de Café (vide posts antigos de meu blog). Última sugestão: não compre nenhuma das marcas de café em grãos vendidas em supermercado, como Pão de Açúcar, caso você resida e São Paulo. Compre-os pela internet, em cafeterias (Raiz, melhor opção). Há links na página principal desse blog, do lado direito.

      Boa sorte e feiz aniversária ao seu namorado.
      Abraços
      Paulo

      Curtir

       
      • Anônimo

        19 de julho de 2012 at 19:46

        Meu nome é Fernanda. Esse meu e-mail é do tempo”pré adolescente” Hehehe… Não entendo nada dessa parte de cafés, até porque não posso tomar por motivo de azia. Enfim, ele mora em Porto Alegre, utiliza apenas cafés moídos do café do mercado.
        Muito obrigada pela dica, vou dar uma olhada nesses produtos que me indicou.

        Curtir

         
  4. Anônimo

    6 de julho de 2012 at 18:19

    mto boa a dica!

    Curtir

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Brasilagro

Brasil Agribusiness News - Brasil Agronegócios

Hearts and Minds

O que não muda é que tudo muda.

Tom Fernandes

"‎Quando eu era menino, todos me chamavam de mentiroso. Agora eu sou adulto, e me chamam de escritor." Isaac Bashevis Singer

Kelly Cristina

A única fonte de felicidade está dentro de nós mesmos, e deve ser repartida. Repartir as alegrias é como espalhar perfume sobre os outros: sempre algumas gotas acabam caindo sobre nós mesmos. Sou apaixonada pela minha familia e pelo meu trabalho, sei que a cada dia eu tenho a oportunidade de aprender um pouco mais.

Juliana Lima

Tudo para quem não vive sem um bom café! A gastronomia do café. O preparo do café - coador, prensa francesa, café espresso, café expresso, máquinas de café, café em grãos, xícaras, chávenas, colombian coffee, brazilian coffee

Seu Dinheiro na Internet

Ganhe Dinheiro na Internet sem vender sua alma.

O Mochileiro

Mochila, cultura e experiência.

IMPRESSIONARE (21)99584-4658 (21)3627-5431

Orçamentos: contato.impressionare@gmail.com

Paulo Junior's Blog

"As dificuldades devem ser usadas para crescer, não para desencorajar. O espírito humano cresce mais forte no conflito.” (William Ellery Channing)

CB - CARLOS BESSA ASSESSORIA E VENDAS

vendas; setor moveleiro; mobiliário; treinamento; gestão de vendas; representação

jsazevedoja

Este site WordPress.com é supimpa

Nádia Jung

Porque às vezes as palavras têm de dar lugar ao silêncio, porque às vezes só um gesto inconsciente pode provocar a captura do inexplicável, porque o olho sabe antes que a mente, porque a fotografia é necessária na minha vida ...

Café Etrusca

Café, café de especialidad, café gourmet, insumos para cafetería, maquinaria para cafeterías, mobiliario para cafeterías, barista champ

Desenvolvendo ABAP/4

Just another WordPress.com weblog

tmenegatti

Thiago Menegatti

Dedo-no-zoio

Por que o mundo é dos espertos!

%d blogueiros gostam disto: