RSS

Arquivo da categoria: Onde comprar café

Café Grāo Gourmet do mês

O preparo de monodose, com acessórios Grão Gourmet

O preparo de monodose, com acessórios Grão Gourmet

Nessa semana, recebi mais um café do Grão Gourmet, daqueles que são enviados aos filiados ao Clube do Café (link na seção “Cafés Gourmet Pela Internet”).

Trata-se de um café em grãos, originário da região Mogiana de Pinhal. Mais precisamente da Fazenda Nova União. Variedade 100% arábica obatã.

Provei-o tanto da maneira formal, como se faz nos cups, seguindo protocolo da BSCA, como preparando-o por filtragem, como se faz na maior parte dos lares do país.

No 1ª método, a bebida é preparada derramando-se água aquecida (sem ferver) sobre os grânulos recém moídos. Forma-se uma crosta, que rompemos com uma colher, removendo-a em seguida. Tudo isso, quando a temperatura chega a aproximadamente 70 graus. Então, provamos a bebida, aspirando-a de maneira que toda a superfície da língua possa ser contemplada. Nada de açúcar, claro.

Dessa maneira, podemos ter uma ideia mais precisa das propriedades do café. Antes, claro, dei bastante atenção ao aroma dos grãos, ao café moído e ao da bebida.

Mas como no dia-a-dia não é dessa maneira que preparamos café, também passei toda a semana preparando-o por filtragem diariamente. Então, pude compará-lo com outros cafés de que gosto bastante. Nesse caso, uso uma colher de café de mel de laranjeira para adoça-lo.

Observei e senti que o café é bastante cheiroso, tendo aroma leve e adocicado. Muito agradável.

É, como descrito na embalagem (isso é importante), doce e frutado, lembrando carambola madura. A descrição dele fala em garapa. Achei mais leve que isso. Mais suave.. O corpo é ligeiramente cremoso (médio), muito agradável também.

Provado protocolarmente, o sabor enche a boca rapidamente, com quase zero de amargor. Já do jeito cotidiano, combinou muito bem como o mel e se mostrou uma bebida excepcional. Está, certamente, entre os melhores cafés que já tomei. Daqueles que nos faz pensar nele antes de dormir, esperando pela manhã seguinte.

A torra me pareceu ligeiramente mais escura do que precisaria. Mas na hora da prova, mostrou-se adequada. Não tenho como dizer se ficaria ainda melhor em torra mais clara.

Continuo instigado com a chegada do café do próximo mês. Isso é ótimo sinal.

Destaque, novamente, para a cuidadosa e bonita embalagem. Podemos sentir que o café foi muito bem cuidado até chegar à nossa casa.

 

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

A volta de um velho conhecido – Pé de Café

pedecafe

Quando comecei a conceber esse blog, com o propósito de descobrir e compartilhar sobre os melhores cafés que pudessem chegar às mãos de um consumidor comum, um dos primeiros que encontrei e de que gostei muito foi o café do Pé de Café. Felizmente, após um tempo de indisponibilidade para reformulação das atividades, o site deles voltou a funcionar à pleno vapor!

Trata-se de um café de muito boa qualidade, e que se pode comprar pela internet, com toda segurança e comodidade. Dos 3 cafés já meus conhecidos, o Bourbon, o Catuaí Amarelo e o Mundo Novo, meu preferido era esse ultimo. Senti falta dele! E ainda sinto, pois retomei o contato com o Pé de Café recebendo um novo café, disponível apenas para quem se filia ao Clube do Café (sobre o qual falarei proximamente).

Essa nova opção é do pós-reestruturação, e funciona por um Sistema bastante simples, que oferece vantagens reais a quem se fideliza à marca. Isso porque, além de ter acesso a cafés especialmente selecionados, o assinante recebe um café diferente a cada mês. Não provei todos, mas a julgar pela qualidade dos que já provei, eu esperaria (com água na boca) por um ótimo café a cada início de mês.

Como no Clube o frete já está incluído no preço dos  cafés, que é semelhante aos preços dos comprados de maneira avulsa, acaba-se gastando menos quando se escolhe esse método. E querendo cancelar, basta uma solicitação e encerra-se a filiação.

Fiquei bem contente por reencontrar esse café e por saber que a empresa incrementou seus serviços e produtos. Precisamos de muitas mais opções como essa no Brasil. Lembrando que nos mercados se encontram cafés gourmet, mas não desse nível de qualidade. Sugiro uma boa vista ao site da Pé de Café, cujo link volta, a partir de agora, para a seção “Cafés Gourmet pela internet”, onde só entram links de empresas que trabalhem bem sempre, isso é, das que ofereçam cafés de alta qualidade, bons acessórios, ótimo serviço e atendimento eficiente.

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Melhor café da Paulista mudou de local (mas segue longe da avenida)

foto 2

Se forçamos a barra um pouco e pensarmo em “região da Paulista”, aí sim encontramos um café bom de verdade. Mas não basta forçarmos apenas a barra. Será preciso forçar as pernas: por ficar na Alameda Franca, quase na esquina com a Augusta, o caçador de bons cafés precisará descer 4 quadras, em meio a ônibus fumancentos, por calçadas estreitas, disputando espaço com os numerosíssimos pedrestres e até com vendedores ambulantes. E claro, depois virá a subida! (O 1º ponto de ônibus fica quase na metade do caminho).

Entretanto, o que mais interessa àquele que aprecia os bons fluidos proporcionados por um café bem saboroso, é que o melhor café da região deixou de ser encontrado na Escola São Paulo de Artes. Infelizmente, eles fecharam a cafeteria da escola.

A boa notícia é que o mesmo café se encontra ao lado, no Sofá Café. Basta descer alguns metros até a Alameda Franca e virar à esquerda. Muito rapidamente se encontra o local.

O ambiente é bem agradável e o café é, ainda, de longe, o melhor da região da Paulista. Há ainda cafés diversos para se comprar, acessórios para preparo, e um bom balcão com vista para a rua, algo bem raro em São Paulo.

Sofá Café:

Alameda Franca, 1.104 – Jardins (São Paulo)
tel.: 11 2506.5004

 

Tags: , , , , ,

Café gourmet por assinatura

Café gourmet por assinatura

Recentemente, conheci um novo serviço,  muito interessante para quem faz questão de ter um bom café sempre ao alcance, mas não quer pensar no assunto cada vez que o café acaba. Trata-se do café por assinatura. Com ele, podemos receber cafés gourmet em casa, como quem recebe o jornal , ou o sinal de tv à cabo. Há no mercado serviços semelhantes para cervejas e vinhos. Com café, é novidade por aqui!

Fui convidado a testar  o serviço, pela Grão Gourmet, uma empresa de e-commerce de café,  cuja proposta é o serviço de assinatura. Cafés gourmet de microlotes (rastreáveis – ou seja, dos quais se pode saber exatamente a origem), de diferentes características, são mensalmente enviados ao assinante.

No meu caso, recebi um kit de presente, outro dos produtos disponíveis. Os kits são ótimas opções para si mesmo, ou para enviar a alguém querido e  apreciador de café.  Quando se sabe o gosto da pessoa, eis um modo bem fácil de presenteá-la, sem sair de casa, gastando poucos minutos.

Escolhi receber um café do meu gosto, ou seja, com acidez pronunciada, doce , e de torra clara (sobre a torra, não há informações na descrição dos cafés, mas perguntei antes). A complexidade do sabor saberia ao prová-lo! O café que recebi foi o microlote Fazenda Apucarana, safra 2013, do Cerrado Mineiro, que, sim, atendeu às minhas melhores expectativas.

O café provado mostrou-se, de fato, de acordo com a descrição (algo não tão frequente quando se compra café sem prová-lo antes). O sabor era muito agradável, bastante único – lembrou muito frutas cítricas doces. E a característica que mais se destacou foi o durável retrogosto. Ou, como alguns conhecem, aftertaste. Por pouco mais de uma hora, pude ficar com a lembrança boa do café bem presente!

O método de preparo que usei foi a filtragem (café de coador) e ainda não provei os outros cafés de microlotes deles, mas fique bastante curioso  para fazê-lo, bem como para prová-lo no espresso.

Outros detalhes positivos: a boa qualidade das embalagens usadas e o cuidado com a apresentação do kit.

Em meu caso, recebi um suporte metálico e um filtro de tecido, ambos para preparo de monodoses. Testando o equipamento verifiquei ser  ele adequado ao preparo de um bom café. A quantidade de café que cabe no filtro é ótima. Com a dosagem da quantidade de água, pode-se chegar ao café de nosso gosto. Lembro apenas que os filtros de tecido devem ser lavados com água bem quente, logo antes do uso, evitando que a bebida pegue o gosto do algodão.

 

 

 

Tags: , , , ,

Café de cápsulas: mercado aberto

Café de cápsulas: mercado aberto

Uma boa novidade para quem aprecia cafés em cápsulas, popularizados pela Nespresso: as 1700 patentes que a empresa registrara para manter o monopólio sobre o método, já não fazem mais efeito.
As patentes foram caindo de país em país na Europa e pode-se dizer que a abertura da concorrência está decretada.
Agora não há mais cápsulas piratas. Quem quiser e puder, poderá vender café em cápsulas compatíveis com as máquinas Nespresso. E diversas marcas já vêm se habilitando a isso.
A meu ver, uma excelente notícia para quem gosta de café. Sobretudo porque os cafés da própria Nespresso não me agradam. Experimentei quase todas as variedades comercializadas por eles, e, apesar de gostar menos de umas do que de outras, senti em todas algo de desagradável – um certo amargor, e uma certa distância do gosto de café recém moído.
Eis que me deparo no supermercado com um cubo de cápsulas do Café Orfeu, um café bastante decente. Não está entre meus preferidos, mas jamais o evitaria numa cafeteria, quando bem tirado na máquina de espresso. O mais interessante é que oferecem um blend suave e um mais forte.
Comprei as cápsulas de blend suave. Comprei-a de presente, mas impus a condição de eu poder prová-lo! Bastante melhor que qualquer blend da Nespresso. Gosto agradável, realmente suave, sem traços de amargor. E o que é mais interessante: a bebida ficou bastante melhor que aquela produzida nas versões espresso que já provei. Recomendo as cápsulas desse blend (suave) da Orfeu, com toda tranquilidade! Bom café e aceito comentários por parte de quem prová-la.

Onde encontrar: Empório Santa Luzia: Alameda Lorena, 1471, Jardins, São Paulo – SP.
Horário de funcionamento: 8:00 às 20:45 horas, de segunda à sábado.
Aproveito para reiterar que vale a pena uma visita ao café desse mercado. Para provar espressos e para comprar café. Maior variedade encontrada em São Paulo.

 

Tags: , , , , , , ,

Clube do Café: blend forte

Recentemente, foi-me apresentada uma nova ideia para os apreciadores de café. Trata-se do Clube Café.

Um sistema de comércio de cafés gourmet on line que privilegia a fidelização do cliente. Por meio do clube, é possível eleger blends que agradam e recebê-los periodicamente em casa, sem ter de fazer novas compras.

O sistema, a meu ver, é do tipo que remete ao conceito de simbiose: ou seja, ganha o vendedor e ganha o consumidor, dado que os produtos apresentam boa qualidade e os preços não passam da média de mercado para cafés gourmet.

Na verdade, ainda não testei o sistema de entregas, o que farei em breve, acrescentando tal atualização a esse mesmo post. Entretanto, recebi amostras para testes, diretamente dos proprietários do negócio: fui sempre bem atendido e chegaram no prazo prometido – ótimos indícios de bom funcionamento.

Demorei a escrever sobre os cafés em questão, o que começo a fazer agora, porque quis prepará-los em espresso diversas vezes, até atingir a bebida perfeita, que pudesse me mostrar as qualidades do produto, sem distorções. Hoje cheguei à moagem perfeita para minha máquina e tirei um espresso de acordo com minhas melhores expectativas.

Comento agora sobre o blend “Forte”, formado pelas variedades acaiá e bourbon amarelo, em torra escura.

Não sou fã de torras escuras, nem mesmo das médias. Mas reconheço que para esse blend, caiu bem. Prefiro as claras, mas entendo que se possa preferir a escura, pois a bebida realmente fica forte e e de acordo com a descrição que está na embalagem: o gosto lembra frutas secas torradas e tem traços de defumados – como se o próprio café tivesse sido levemente defumado mesmo.

Para mim, há um amargor residual no final do sabor. Lembra bem os vinhos uruguaios de uva Tanat, carregados de taninos.

O aftertaste é bem marcante, agradável e prolongado. Dessa característica, gosto bastante.

Em minha avaliação, trata-se de um bom café, que pode muito bem ser o preferido dos apreciadores de suas características. E mesmo para quem prefira os cafés suaves, como eu, vale a pena experimentar. A experiência é agradável!

Ressalto que o café veio já moído, mas refinei-o um levemente, para atingir o ideal para minha máquina, uma Viva Gaggia (não profissional, manual). Comento isso, porque, a qualidade da bebida pode aumentar, caso se compre grão e se faça a moagem na hora do consumo. Recomendo, sempre, a compra de grãos.

 

Tags: , , ,

Novo café no grupo dos melhores

Tenho satisfação em apresentar aqui um novo café, e dos bons! O Café Raiz, proveniente da Alta Mogiana,  é meu atual preferido: seu frescor cai muito bem no verão. Essa característica está ligada à acidez e ao corpo da bebida. No caso do Raiz, é alta a acidez e médio o corpo. Cafés muito encorpados não me agradam, na verdade, em nenhuma época do ano. Sinto que sua oleosidade atrapalha um pouco a percepção do sabor.

A acidez, pelo contrário, costuma ser extremamente agradável ao nosso paladar. Os alimentos ácidos são os mais saborosos. Por isso, até, a indústria alimentícia abusa dos aditivos ácidos – é uma maneira de seduzir o consumidor. Pense nos refrigerantes, nos molhos e sabores artificias de frutas. São todos ácidos.

O mérito principal do Café Raiz é a torra.Ao contrário do que fazem 90%, ou mais, dos torrefadores, o Raiz tem torra clara. Em geral, prefere-se a escura, por conta do aumento do rendimento. Aumento esse, que se ressalte, é ilusório, pois sacrifica o sabor original do café. Bons grãos acabam caindo na vala comum dos espressos por portarem o famigerado gosto amargo de queimado.

Por mais que se fale que cada café possui sua torra ideal, para mim, quanto mais escura, pior. Pequenas nuances podem ser bem-vindas, mas se a torra sair da “clara”, decai a qualidade da bebida. Eis minha opinião, baseada em experiência e influenciada por gosto pessoal, como não poderia deixar de ser.

Ainda outro dia, comprei um excelente café peruano, orgânico. Mas quando chegou, vi que era de torra escura, o que na hora da compra acabei ignorando. Resultado: o amargor da decepção! Mas ainda posso usá-lo para café filtrado, tornando menos o prejuízo gustativo.

Até hoje, só vi dois cafés oferecerem torra clara de verdade: o Suplicy e o Raiz. Ambos, podem ser comprados via site. Há um links de ambos na página inicial desse blog, no canto inferior direito.

Passo a falar, agora, da cafeteria “Café Raiz”, que tornou muito melhor a experiência da prova desse café. Trata-se de um dos pouquíssimos exemplos de cafeterias em São Paulo. Será agora somada ao Café Jasmim, ao Paraná Café, ao Otávio Café, ao Trevíolo e ao Suplicy. No entanto, o Raiz é dos únicos que reúne: espaço agradável e muito bem planejado, bom serviço, e café excelente. Destaque maior para o horário de funcionamento, que inclui domingos, das oito à meia-noite. Trata-se de uma disponibilidade inédita entre as cafeterias de São Paulo. Tomara que o exemplo seja seguido pelas outras!

Nota final: faça atenção especial aftertaste do café Raiz! Não o desperdice com bebidas geladas após tomá-lo!

Endereço: Rua Cardoso de Almeida, 969, Perdizes, São Paulo.

http://www.caferaiz.com.br (o site não faz jus a qualidade do café nem da cafeteria, mas contém informações úteis e venda de café).

 

Tags: , ,

 
Mirnacavalcanti's Blog

This is 'the' Blog where I write what I think about various subjects. Its relevancy is due to the seriousness which they all are referred.

Café da Casa

um cantinho para um café, um bolo, um bate-papo

Brasilagro

Brasil Agribusiness News - Brasil Agronegócios

coff-a-holic

Things that make me happy

Dois Espressos

Notas sobre livros, música, artes visuais, gastronomia, gadgets, blogs, wanderlust e café espresso.

Aprecie Café!

Tudo para quem não vive sem um bom café! A gastronomia do café. O preparo do café - coador, prensa francesa, café espresso, café expresso, máquinas de café, café em grãos, xícaras, chávenas, colombian coffee, brazilian coffee

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 132 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: