RSS

Como adoçar o café?

06 nov

Os provadores profissionais de café fazem seu trabalho sempre sem açúcar no café. Assim, podem identificar todas as propriedades da bebida. Bom para eles! Mas para quem quer saborear seu café e extrair o máximo de prazer dessa experiência, não aconselho a fazê-lo com café puro. O café puro tem um gosto demasiadamente agressivo.

Vejo o momento de tomar café como uma pausa do cotidiano, destinada a recarregar as baterias, quebrando o ritmo dos afazeres diários. Tomar café sem açúcar para sentir as puras características dele é uma tarefa – o justamente o afazer do provador profissional – mas não o nosso!

Entretanto, adoçar em excesso estraga o café, pois tudo que ele pode proporcionar de bom ao nosso paladar é simplesmente sobreposto pelo açúcar.

No Brasil, o açúcar é onipresente. É o que mais produzimos, desde a chegada dos europeus, no século XVI. Nada mais natural do que usá-lo para quase tudo, como os índios faziam com a farinha de mandioca. É abundante e barato. A indústria alimentícia se aproveita disso e derrama quilos de açúcar em quase tudo que nos vende. E como pouca gente conhece o verdadeiro gosto dos alimentos e bebidas, acaba-se perdendo a referência do bom paladar. Resultado disso para o café: quase todos vertem açúcar aos montes nas xícaras de café. Nada mais conveniente para a própria indústria do café no Brasil: o açúcar, adorado por quem não vive em sua ausência, mascara perfeitamente o gosto amargo dos cafés de qualidade pífia. Poucos são aqueles que têm consciência do que estão perdendo ao adoçar o café como se fosse fel.

Afirmo categoricamente: para uma xícara de café, uma colher pequena de açúcar é mais que suficiente. Mais que isso, vira melado, e, adeus gosto rico e agradável do café! Mas, claro, estamos pensando nos bons cafés. Mas com os ruins, esses de almofada, de 4 reais, a experiência serve muito bem ao propóstido da mudança: com pouco açúcar fica fácil perceber o gosto ruim dos maus cafés. Eis o germe da mudança de atitude!

Há, ainda, maneiras diferentes e muito boas de se adoçar café, alternativas ao açúcar comum refinado:

    • Açúcar mascavo: alguns não gostam, por interferir no gosto da bebida. Trata-se de uma maneira, ao menos, mais saudável de se adoçar. Afinal, o açúcar refinado passa por processos químicos para ficar branco.
    • Açúcar demerara: é uma espécie de meio termo entre o refinado e o mascavo. É como o cristal, só que menos refinado e não clareado  Bem mais saudável que o refinado. É ótima opção, mas precisa ser usado em maior quantidade, pois não se dissolve bem na bebida. Trata-se de um produto bastante barato e fácil de ser encontrado.
    • Mel: para mim, é a melhor alternativa. Com seu alto poder adoçante, pode ser usado em pequenas quantidades. Além de ser natural e saudável, a meu ver, combina muito com o café. É o que menos sobrepõe o gosto original da bebida.
    • Melado de cana: é bom também. Pode ser usado com bastante moderação, o que ajuda a manter uma dieta saudável. É um produto barato e ainda muito pouco usado. Bem melhor que açúcar, por ser livre de produtos químicos obscuros.
    • Adoçantes: são, de longe, a pior opção. Além de quase sempre serem usados de maneira imprópria, torna o café uma bebida completamente distorcida. O benefício de se usar adoçante, quandos e quer fazer dieta hipocalórica é dado por seu alto poder adoçante: mínimas quantidades são capazes de adoçar muito. Isso porque o adoçante é altamente calórico, ao contrário do que se costuma pensar. Só que seus adeptos, quase sempre, usam-no em grandes quantidades no café, achando que se trata de algo não calórico. Quem já não viu alguém apertar a bisnaga de adoçante e jatear o café com ele, ao invés de pingar 2 ou 3 gotas? Quem faz isso, além de estragar o café, está engordando mais do que com açúcar! E o que é pior de tudo no adoçante: o aspartame se degenera sob altas temperaturas, o que suspeita-se que o torna uma substância cancerígena. Teria de ser usado, no café, adoçante culinário.

    Deixo como sugestão a utilização do mel para doçar café. Mas como ideia mais importante, a de que adoçar o café é diferente de transformar a bebida em melado. Cada um deve achar o ponto preferido do gosto do café, mas adoçar moderadamente é algo a ser testado e experimentado como ideia nova, uma vez que vai de encontro aos costumes tradicionais brasileiros. Garanto que vale a pena!

Vale deixar um alerta contra os adoçantes dietéticos: além de serem a maneira mais distorciva de se adoçar café, podem ser maléficos à saúde.

About these ads
 

13 Respostas para “Como adoçar o café?

  1. Lúcia Silveira Faccini

    10 de março de 2014 at 19:26

    Olá,

    adorei o blog. Amo café, seus benefícios e o rito de saborear um bom café (mas, sem frescuras hehe). Porém, se me permite, uma observação, o adoçante nada saudável, contém pouquíssima caloria, em torno de 0,1 kcal por 4-5 gotas. Não defendo o uso, bem pelo contrário, apenas esclarecendo o mencionado. Sou nutricionista, indicamos como opção mais saudável outras formas de adoçar. O fato de não ser muito recomendado é indiscutível, porém não podemos afirmar que engorda.
    Gostei muito da categoria “Hábito e cultura do café”.
    Abraço.

     
    • Noite Arábica

      18 de março de 2014 at 0:31

      Olá, Lúcia!
      Obrigado pelo comentário!
      O problema do adoçante, pelo que sei por meio de um amigo neurocientista, é o ciclamato.
      Ele interfere negativamente na neurotransmissão. além de haver suseitas de que seja cancerígeno. Sobretudo em bebidas quentes.
      Tudo acaba dependendo do objetivo. Se o problema for obesidade ou diabetes, açúcar está descartado.
      E também, há que se levar em conta as doses. Um café com poucas gotas de adoçante pode ser inofensivo.
      Há também o adoçante de sucralose. Sobre esse, não tenho conhecimentos.
      Na verdade, fora a questão calórica, há muita controvérsia e é preciso conhecer bem os estudos e quem os desenvolve (a que interesses se vinculam).
      Caso queira contribuir mais com as informações de sua área, será bem-vinda!
      Abraços
      Paulo Quintana

       
  2. Marcelo

    6 de fevereiro de 2014 at 9:28

    Só faltou mencionar da existência da sucralose, que é parecido com um adoçante porem tem o mesmo gosto e efeito que o açúcar no café, além de ser menos calórico.

     
    • Noite Arábica

      6 de fevereiro de 2014 at 21:22

      Verdade, Marcelo. Não mencionei mesmo. Obrigado pela observação.
      Mas não gostei muito do gosto da sucralose, para ser sincero.
      Na verdade cada dia que passa sou menos a favor dos adoçantes. Eles são muito artificiais e são partes de grandes business. Não há muito interesse em estudar os maus efeitos dos adoçantes.
      Tenho um amigo neurocientista que recomenda fortemente não usar aspartame.
      Um abraço
      Paulo

       
  3. Papa Emeritus

    28 de agosto de 2013 at 16:55

    Em casa eu tomo café solúvel todos os dias, pelo menos 2 xícaras médias. E não adianta, com esse tipo de café tenho que colocar uma colher e meia de sopa de açúcar, ou 4 colheres pequenas. Já na rua, com café expresso e essas coisas, é impressionante mas 1 única colher pequena de açúcar já está bom. Eu só tomo café sem açúcar se for um café realmente muito bom e forte. Ontem eu tomei um na esquina aqui de casa e nossa… eu nunca tinha tomado um café tão bom quanto aquele. Cheguei a suar depois de tomar o café, e olha que ontem estava um frio na rua. Já o solúvel que uso em casa, já tentei tomar ele sem açúcar, e não dá… ele tem um gosto amargo e ruim. Apesar de ser amargo não é forte, não é um gosto presente, e ele não mexe com você. O café realmente bom sem açúcar pode ser amargo, mas tem que ter “poder” sobre o paladar da pessoa. E é aí que você percebe que ele realmente não precisa de açúcar. De fato existem cafés bons e ruins. Pena que eu não tenha tempo de coar um café, por isso que só tomo solúvel em casa ou um expresso bem forte na rua.

     
    • Noite Arábica

      29 de agosto de 2013 at 17:40

      Prezado leitor:
      O café solúvel foi desenvolvido para ser a solução para um problema do front de guerra. Provavelmente, a Guerra da Coreia.
      Em uma guerra, o nível de alerta e o ânimo dos soldados têm de ser mantidos altos. Por isso, o café era suprimento essencial.
      Você mesmo comenta que não tem tempo de coar um café em casa. Imagine num front de guerra. Haia dificuldades para coar o café, para conservá-lo.
      Para aproveitar ao máximo o produto e tornar seu preparo, estoque e transporte (evitando o perecimento) viáveis, desenvolveu-se o café solúvel.
      Esse café não é feito para ser bom, mas sim, prático ao extremo. Por isso, sacrificou-se a qualidade, que já nem era tão observada na cultura americana.
      Os EUA sempre tiveram um gigantesco mercado para café. Mas sempre, para aquele de baixa qualidade. O café foi o verdadeiro combustível da industrialização estadunidense. E o maior, e por muito tempo único, supridor do mercado deles sempre foi o BRASIL – historicamente um produtor de café robusta, cultivável facilmente, em quase todo tipo de terreno (inclusive no litoral). O Brasil sempre foi o maior produtor em volume. Em qualidade, nunca, apesar das notáveis melhoras dos últimos 10 ou 15 anos.
      Por isso, café solúvel e alta qualidade são termos mutuamente excludentes!
      Mesmo na rua, fique atento ao café utilizado (especialmente repare na torra e na marca) e sobretudo, ao preparo, que, quando descuidado, arruinará qualquer bom café. Quando encontrar cafés verdadeiramente bons, de torra clara ou média, no máximo, doces, o açúcar poderá ser mais facilmente dispensado.
      Caso queira uma sugestão de café exemplar: vá à cafeteria da Escola Paulista de Artes, da rua Augusta. Fica de frente para o SESC. O acesso é livre. Está quase sempre tranquilo e o atendimento é bom. Apenas cuidado com os preços das comidas (pão na chapa etc), que são absurdos. O preço do café é mais que justo. 3,50 reais.
      Boa sorte
      Paulo Quintana

       
  4. Ismael Marques

    17 de agosto de 2013 at 11:18

    Concordo, adoçante é horrível.

     
  5. Anônimo

    19 de outubro de 2012 at 19:29

    Ótima dica sobre o mel! Obrigada!

     
    • Noite Arábica

      22 de outubro de 2012 at 22:54

      Olá, obrigado pela audiência. A qual dica se referiu, especificamente?
      Abraços
      Paulo

       
  6. Fabiana Muniz

    8 de dezembro de 2011 at 17:55

    Oi, Paulo!
    Vou compartilhar no meu face! Estava com muita saudades de ler seu blog… enriquece muito a gente da área que nao tem tempo pra nada… nem pra apreciar um café com tempo, rs!
    Obrigada pela sociabilidade!

    Bjs

    Faby

     
    • Apreciar café

      8 de dezembro de 2011 at 18:19

      Obrigado, Faby! Devo muito de minha audiência a você!Bjs

       
  7. Ivan

    7 de dezembro de 2011 at 12:55

    Olá,
    ótimo artigo. Entretanto adoçantes, em geral, são moléculas que possuem grande capacidade de ligarem aos receptores (papilas gustativas) referentes a percepção do doce.

     
    • Apreciar café

      8 de dezembro de 2011 at 18:18

      Ivan, obrigado pela presença e pelo comentário. Você é químico, biólogo ou médico? Caso tenha conhecimentos sobre o assunto e queira contribuir com mais informações, será bem-vindo. Abs

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Café da Casa

um cantinho para um café, um bolo, um bate-papo

Brasilagro

Brasil Agribusiness News - Brasil Agronegócios

coff-a-holic

Things that make me happy

Dois Espressos

Notas sobre livros, música, artes visuais, gastronomia, gadgets, blogs, wanderlust e café espresso.

Aprecie Café!

Tudo para quem não vive sem um bom café!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 125 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: